Os Luzíadas – Canto I

As armas e os Barões assinalados
Que da Ocidental praia Lusitana
Por mares nunca de antes navegados
Passaram ainda além da Taprobana,
Em perigos e guerras esforçados
Mais do que prometia a força humana,
E entre gente remota edificaram
Novo Reino, que tanto sublimaram;
E também as memórias gloriosas
Daqueles Reis que foram dilatando
A Fé, o Império, e as terras viciosas
De África e de Ásia andaram devastando,
E aqueles que por obras valerosas
Se vão da lei da Morte libertando,
Cantando espalharei por toda parte,
Se a tanto me ajudar o engenho e arte.
Luís de Camões
.
Anúncios

A idéia

Augusto dos Anjos

De onde ela vem?! De que matéria bruta
Vem essa luz que sobre as nebulosas
Cai de incógnitas criptas misteriosas
Como as estalactites duma gruta?!
Vem da psicogenética e alta luta
Do feixe de moléculas nervosas,
Que, em desintegrações maravilhosas,
Delibera, e depois, quer e executa!

Vem do encéfalo absconso que a constringe,
Chega em seguida às cordas do laringe,
Tísica, tênue, mínima, raquítica …

Quebra a força centrípeta que a amarra,
Mas, de repente, e quase morta, esbarra
No mulambo da língua paralítica.

Coleção Clássicos da Poesia Brasileira, v.18. Editora O Globo

FrevoARIANO – O GALO DA MADRUGADA NO AUTO DE ARIANO -2014

Declamaria

RECIFE “ARIANOU” DE VEZ!

Sentir o luar no Marco Zero,

O vento e brisa do rio Capibaribe e

Não ver a hora passar!

Bailar até te encontrar

Desejar o amor ardente,

Até você se revelar

No frevo pra mim.

Sonho de verão

Carnaval, mais um novo São João!

Um Recife inteiro de explosão!

De cor, alegria, festa, amor, paixão.

Baião de nós dois,

For all, Maracatu, Côco,

Meu olhar em ti

No “Rasta Pé” te sentir.

Em Dona Lindú “Arianear” ao entardecer

Frevo no Marco Zero à noite

O Galo da Madrugada de manhã..

à tarde e até o cair do dia…

Até o cansar da embolada.

E se tudo pareceu findar

Tem Castelo de Brennand

Exposição para “Arianear” e,

Viajar no tempo…

De guerras, invasões e armas!

Ou nos contos do Sertão

Da vida, da luta e do prazer

Que é viver,

E contigo estar,

Num casamento secular ou…

Ver o post original 75 mais palavras